Digite a senha



Digite a senha



O que deseja fazer?



Recuperação de senha



Exame laboratoriais em Oncopediatria: o que o Fisioterapeuta deve saber?

Você está localizado em: Home » Exame laboratoriais em Oncopediatria: o que o Fisioterapeuta deve saber?



A Fisioterapia vem crescendo cada vez mais, e com isso o nível de exigência de um profissional qualificado, também é requisito para o mercado de trabalho. A área da Oncologia Pediátrica, é talvez uma das áreas mais difíceis que temos na Fisioterapia, pela complexidade de casos. O Fisioterapeuta que irá atuar nessa área, precisará estar sempre se atualizando, devido as exigências do mercado profissional e as inovações tecnológicas, conhecer as principais patologias, assim como saber interpretar os exames de imagem e laboratoriais, para traçar uma conduta adequada e com segurança ao paciente. Os exames laboratoriais têm muita importância e tem o objetivo de: tratar, diagnosticar, acompanhar paciente, coletar dados epidemiológicos e auxiliar na prevenção de doenças.

 É muito importante que antes do atendimento ao paciente, o prontuário do paciente seja consultado, afim de se ver as evoluções multiprofissionais, dados vitais, intercorrências e exames complementares do paciente.

Os exames laboratoriais, podem nos oferecer dados muitos ricos, e serem decisivos em nossa terapia. Nesse contexto, o tratamento do câncer tem por finalidade a cura ou alívio dos sintomas da doença. Quando se inicia o tratamento com medicamentos (quimioterapia), cirúrgicos e radioterápicos podem provocar efeitos colaterais. Alguns pacientes apresentam efeitos colaterais mais brandos e outros mais severos. Um desses efeitos colaterais é a  plaquetopenia ou trombocitopenia por exemplo, que é um nível excepcionalmente baixo de plaquetas no sangue. As plaquetas, também chamadas trombócitos são células sanguíneas que bloqueiam a hemorragia obstruindo os vasos sanguíneos danificados e que ajudam na coagulação do sangue. Relatado isso, se mostra de grande importância o Fisioterapeuta saber interpretar um quadro de plaquetopenia no exame, tendo em vista que é um paciente que pode vir a sangrar com maior facilidade, ou apresentar outras intercorrências ligadas a ela, como por exemplo no momento aspiração de vias áreas superiores. Outro exemplo, é a interpretação da gasometria. Através da correta interpretação traçamos nossa conduta, corrigindo os valores na ventilação mecânica por exemplo.

Na figura abaixo, podemos observar, o papel da Fisioterapia, de acordo com o que o exame laboratorial nos mostra:

 

  Valores de referência de exames e atuação fisioterapêutica

Fonte da imagem: Departamento de Hematologia e Hemoterapia do Hospital Israelita Albert Einsten - São Paulo - Brasil Fisioterapia da Unidade de Transplante de Medula óssea do Hospital Israelita Albert Einstein - São Paulo - Brasil

 Essa tabela é interessante, pois nos mostra nossa atuação baseada nos exames laboratoriais, e nos mostra a grande importante de se reconhecer essas alterações em nossas atuações. Na tabela, existem valores e referência de qual exercícios podemos estar realizando com o paciente, de maneira segura. Isso vem de encontro, com a necessidade e importância de se conhecer o paciente como um todo, e sobretudo seus exames. Outro item que nos chama atenção na tabela, é referente a metástase óssea,que deve ser associado também aos exames por imagem, onde podemos observar a progressão ou não da lesão. A tabela, se trata de uma sugestão, lembrando que cada paciente é único e sua individualidade deve ser levada em consideração.

Diversos são os efeitos do tratamento oncológico. Esses efeitos, tem muitas das vezes repercussões nos exames de imagem e laboratoriais, se refletindo muito na situação física do paciente. Por esses motivos, devemos estar alerta, a qualquer mudança no quadro geral do paciente. Saber interpretar é algo essencial em nossa rotina, e nos mostra o quanto é importante nosso trabalho em relação a Oncopediatria.

 

Fabricio Lopes Conduta.

Pós graduação em Fisioterapia Hospitalar.

Aperfeiçoamento em Fisioterapia Pediátrica e Neonatal no Hospital Pequeno Príncipe.

Formação em Bobath básico, Pediasuit, Bandagem funcional e Podoposturologia.

Fundador da Associação Brasileira de Fisioterapia Hospitalar.

Membro da comissão de Fisioterapia Hospitalar do Crefito 8.

Newsletter

Preencha seu e-mail e receba as novidades do Instituto Oncofisio em seu e-mail!

© 2010/2018 - Oncofisio: Todos os Direitos Reservados

O conteúdo deste site tem objetivo estritamente informativo. Em hipótese alguma substitui a consulta ou tratamento médico e fisioterapêutico.

Em caso de dúvida, procure seu médico ou fisioterapeuta.

Endereço: Rua Joaquim Távora, 303 - Vila Mariana (CEP: 04015-000) - São Paulo - SP

Telefone: (11) 3255-4727